sábado, 1 de maio de 2010

Trapiche Pinot Noir 2009 [Argentina]


Amigos,
o tempo vai ficando mais agradável e a vontade de tomar um bom vinho vai retornando. Sim, porque com os 50° de sensação térmica aqui do Rio, não há espumante que dê conta (pelo menos não para mim). Mas acabou sendo interessante e por conta disso descobri que o mundo das cervejas está tão bem servido em variedade quanto o dos vinhos. Para não alongar a discussão aqui, http://cervejabeer.blogspot.com .

Eu resolvi, portanto, provar um pinot noir que já olhava há algum tempo por seu preço. A pinot noir é aquela coisa, tem quem diga que se não for acima de R$50,00, esqueça. Contrariando essa filosofia, o DegustEno anda atrás de bons vinhos para carteiras modestas. 

O Trapiche pinot noir é vendido aqui no Rio em muitos mercados e armazéns por R$ 16/R$ 17 e já não era sem tempo da gente aqui mandar ele pro teste.

Logo de cara, tenho que confessar que de pinot noir nem o cheiro!

É um vinho leve, sem muitas pretensões que se eu o servisse em uma reunião informal no meio de um bate-papo talvez ele passasse tranquilamente. Mas não como pinot noir. Em um teste cego, creio que merlot seria a opção mais votada ou um assemblage basicão e industrial que não chega a ofender.
Mas o fato é que eu comprei um pinot noir e queria beber essa uva. Não rolou!

No copo um vinho escuro como não deveria sr esse líquido. Brilhante como o novo mundo e lacrimoso como a novela das oito. (13,5%)

Nos aromas, algo bem industrialzão! Baunilha, frustas negras e blá blá blá. Decantado ele melhora um pouco e torna-se menos explosivo.

Na boca, nada demais. Se estás bebendo numa reunião, como eu disse, em que o vinho não é o assunto principal, ele vai descer tranquilo. Se for uma reunião de amigos do vinho, esquece!

Tem até alguma persistência, mas não de pinot noir. 

Se quiser um pinot noir barato, por enquanto sugiro o Miolo quinta do seival ou o Indomita. Ambos na faixa dos R$ 19,90.




4 comentários:

Para que Serve? disse...

Boa tarde, visitei o seu blog e gostei muito... Gostaria de lhe pedir se pode colocar o link do meu blog no seu...

http://vinhosdasemana.blogspot.com/

Espero que coloque.
Belo blog!

Vinhos da Semana

Marcelo disse...

Saudações! Visitei seu Blog e confesso que fiquei estarrecido. Sou iniciante no mundo do vinho e fiel comprador do Vinho Trapiche da uva PINOT NOIR. É óbvio que segui uma indicação do vendedor da Adega, LIDADOR, pois solicitei a ele uma indicação para compra de um vinho de consumo diário, com uva PINOT NOIR, e que não fosse caro, pois ressalto que degusto uma taça todas as noites. Venho comprando este vinho há tempos e agora fiquei na dúvida. o quê vc me recomenda para comprar que seja um bom PINOT NOIR e não caro, até os R$ 30,00?

Imfernandes disse...

Marcelo, a pinot noir é uma uva boa, mas chata e esnobe.
Eu também ando a caça e uma garrafa em preço acessível, pois o que se ouve de pinot noir é sempre muito caro.

Vou te falar que nas minhas "pesquisas" só tive sucesso com duas!
O Pinot Noir da Miolo - Fortaleza do Seival e o Pinot Noir da Indomita (Chile). Ambos numa faixa de preço entre R$20,00 e R$30,00. O segundo mais barato que o primeiro, porém de qualidade um pouco inferior.

Mas foram os únicos de preço acessível por enquanto.

Experimenta e me diga o que acha!!

Abraços!

Marcelo disse...

Obrigado! Sairei à caça desses vinhos e assim que degustá-los dir-lhe-ei minha impressão sobre os mesmos. Agradeço mais uma vez.