sábado, 18 de junho de 2011

Panul Carmenère 2009 [Chile]

Encontrei esse vinho no Wal-Mart por R$12,00. Depois percebi no rótulo do mesmo que o próprio Wal-Mart está fazendo sua importação do Chile. Mas o que me fez levá-lo?
Foi o fato do vinho sair de uma das vinícolas mais prestigiadas do Chile, a bodega Errazuriz. Obviamente que eu não estava esperando o mesmo resultado do Errazuriz. Estava claro para mim que era um tipo de vinho de 2ª linha da casa, mas resolvi tentar, afinal de contas, por que não levá-lo?

O vinho logo ao retirar a rolha espalha seu aroma pelo ambiente. Decantou por 30 min. aproximadamente.
No nariz ele não mostrou-se um fruit bomb dos demais vinhos chilenos nessa faixa de preço. Mas também não foi dos mais empolgantes.O aroma típico da uva de frutas vermelhas escuras, morango, cereja e também chocolate e couro são aparentes, mas sei lá, tinha um certo vazio ali. Faltava algo. Estaria eu sentindo falta da bomba de frutas?
na boca veio o que de fato para mim se mostrou um defeito, mas para o meu gosto. Um vinho ácido. Não sei se já estava passando do tempo ou o quê, mas fato que o excesso de sua acidez encomodou-me. Como se a cada gole minha sobrancelha tivesse que se comprimir um pouco.

Persistência mediana, mas como não foi o gosto de que eu queria na boca, tanto fez também.

Enfim, um vinho que vai levar 2 taças somente. E fica como  prova de que nem sempre nome faz sabor.

3 comentários:

Antonio Soares disse...

Este vinho é de mesa. Produzido para ser consumido jovem. Se experimentar um safra 2011, não encontrarás a acidez. Claro que a safra 2009 foi excelente em toda a América latina, mas as 2010 e 2011 estão ainda melhores. Recomendo o Panul Carmenère safra 2011 para ser degustado agora. Daqui a dois anos, com o efeito da oxidação, não garanto nada, mas as vezes pode ser "benéfico" ao paladar. Não é a regra para vinhos de mesa.

anjonaja disse...

Comprei para uma reunião de leigos 2 garrafas 2012 (cabernet e carmenere). Grata surpresa para quem pagou R$ 12,00 por garrafa. Deixei-os deitados em cave a 14 º C por 8 dias. Não encontrei acidez e achei-o macio, leve, frutado e saboroso. Ressalto que bebi após uns 20 minutos no decanter. Em suma : ÓTIMO para "bater" no dia a dia.

Kiyoshi Arakawa disse...

Panul, varietal ou reserva, é um vinho honesto.
Provei pela primeira vez um carmenere 2009, não me impressionou.
cabernet sauvingnon 2010, 2011 me agradou bastante, bouquet macio, redondo, pouca acidez, mesmo nesta uva.
Recomendo panul para pessoas que não sejam muito exigentes, como vinhos aromo, casas patronales, que igualmente ao panul, têm custo e benefício, por serem de importação direta de uma rede de supermercados.