domingo, 1 de janeiro de 2012

Doña Dominga Cabernet Sauvignon/Carmenere 2010 [Chile]


Olá amigos. Primeiramente feliz 2012 para todos e um ano de transformações para todos para que isso se reflita num mundo mais interessante para todos nós.

Depois de algum tempo venho falar desse vinho chileno bem legal tanto no preço (R$13,98 no Zona Sul) quanto no sabor - Doña Dominga, num corte inusitado - cabernet sauvignon (70%) com carmenere (30%). Não é todo dia que topamos com esse tipo de mistura.

Esse vinho é da excelente e premiada vinícola Casa Silva. Traz na garrafa uma etiqueta dizendo que a vinícola foi a escolhida do ano pela revista Wine & Spirits. Isso não me diz lá muita coisa, mas vá lá. Quem faz nosso paladar não é a revista e sim as nossas bocas e narizes.

Safra: 2010 - Mas já tomei a 2011 e não senti grandes diferenças.
Dessa vez eu fiz o ritual mais completo e burocrático do vinho para ver se mudava o sabor. Usei o decantador e o deixei descansar 30 min.
Da primeira vez não tive todo esse cuidado.

A primeira coisa que me chamou atenção nesse vinho foi o álcool. Mesmo depois de decantado, quando o girei na taça, ainda incomodava o cheiro forte que subia. Seu volume é de 13,5%. É alto, típico dos vinhos jovens do novo mundo, mas isso não é desculpa porque encontramos vários outros com essa graduação e que não têm esse inconveniente. Esse certamente é o pior defeito desse vinho.


É possível sentir o aroma da carmenere apesar de só 30% do líquido ser dessa uva. Mas como é marcante (pelo menos para mim que a tenho como casta preferida), não é difícil discriminá-la.

Como estamos falando de duas uvas potentes, era esperado que na boca fosse bastante tânico. Mas não, o corte das duas uvas amaciou o vinho. Amaciou até demais pro meu paladar. Tem acidez equilibrada, mas persistência fraca. Na ponta da língua dá uma leve adocicada.

Sei lá... acabei achando esse vinho meio sem personalidade. Quando compro um Doña Dominga varietal, ou seja, a garrafa inteira feita de uma só uva, nunca me surpreendi. Sempre excelentes vinhos.

Talvez o fato de ser um corte inusitado, eu não tenha conseguido me adaptar. Enfim, continuo achando que você deve experimentar e me dizer sua opinião. Não o deixe de beber só pela minha, ou de uma revista qualquer.

2 comentários:

Selo Reserva disse...

Olá,
Gostei bastante do seu blog!
Meu nome é Alexandre, sou redator e fotógrafo do Selo Reserva, novo site voltado para o mercado de enogastronomia. Estamos nos preparando para lançar a versão Beta e acredito que você gostará do conceito. Neste primeiro momento disponibilizamos uma página virtual de apresentação: http://www.seloreserva.com.br/

Se puder, não deixe de acompanhar nossas atualizações na rede social - facebook.com/seloreserva

Vamos manter contatos,
Att.
Alexandre Sobral R. Horta
alexandre.horta@seloreserva.com.br

Imfernandes disse...

Ok Alexandre. Darei uma olhada.
Obrigado.