sábado, 6 de setembro de 2008

Farmus Carménère 2007 (Chile)


A partir de hoje, durante algum tempo, iremos postar aqui alguns vinhos fáceis de achar e vistos em supermercados Brasil a fora. São vinhos baratos e que estão com alguma frequência no carrinho do vizinho. Muitas vezes são alvos de preconceito sem razão, outras vezes são de baixa qualidade mesmo. O fato é que basta de ir ao supermercado e não saber muita coisa sobre os vinhos que sempre estão lá dando as caras.

As razões dessa idéia são duas, a saber:

- as intermináveis discussões nas comunidades de vinho do Orkut que questionam a qualidade dos mesmos;
- a falta de grana que assola o blogueiro que vos escreve (rsrs)

Começaremos com um vinho que quem mora no Rio já está se acostumando a ver nas prateleiras do supermercado Mundial, o Farmus. Chegaram lá a linha básica que comentaremos hoje, a reserva e a gran reserva sendo esta última a mais cara pela bagatela de R$29,90. Antes de qualquer julgamento vamos ao vinho.

Eu mesmo o julguei até o momento da retirada da rolha. Achei que havia feito mal negócio e tal. A rolha, não tinha nada escrito, cortiça pura.
Mas se vou me decepcionar nessa "série" de vinhos fáceis, não começará agora.

O Farmus vem do vale central, da vinícola Urmeneta e custa aqui pra gente R$ 11,90.
No copo é um vinho com a tipicidade da casta. Tons violáceos, brilhante e escuro. Suas lágrimas são constantes (13%).

No olfato o vinho começa a se revelar. Seu cheiro é ótimo. Álcool não aparente, chocolate amargo, frutas escuras, algo lá no fundo de tostado. Fiquei bastante impressionado porque me lembrava carménères mais caros e de mais nome. Vamos combinar que achar vinho dessa uva barato e bom não é coisa fácil.

Na boca um vinho delicioso de acidez equilibrada e assim que entra na boca já ativa suas papilas centrais. Taninos equilibrados amarrando um pouquinho mas que não incomodará em nada, pelo contrário, vai dar uma ondinha. Persistência muito boa com a confirmação do olfato. Um típico carménère sem maquiagem.

Não vai levar cinco taças porque ainda tem o reserva e o gran reserva e quero acreditar que são melhores ainda. Porém não posso dar três taças como os famosos Santa Helena porque estaria sendo injusto com o Farmus. Ele dá banho no carménère da Santa Helena da mesma faixa de preço (que inclusive são mais caros).

Quatro taças com menção honrosa. Pessoal do Rio, corre pra experimentar!!!!!!
Pra quem quer saber quem está importando ele na sua cidade, ele é trazido pela Artvinho (artvinho.com.br).

6 comentários:

Avaliador de Vinhos disse...

Fernandes:

Em qual supermercado você comprou o Farmus Carménère?

Aqui no Recife nunca vi esse vinho.

Abraço!

Gerson2 disse...

Olá, experimente o Gato Negro CS 2006, em Petropolis esta por 14,85 abçs

O mundo de Baco disse...

Gostei da forma como vc. escreve, simples e clara,encontrei este vinho aqui em Campinas, porém comprei o Cabernet Sauvignon, 14,90 e não gostei, achei muito acido, vou tentar encontrar o Carmenere,
Gostaria que se vc. encontrar o CS, faça um comentário

Debora disse...

Boa noite,gostei do seu comentário,geralmente as pessoas tem medo de provar vinhos com custo inferior,preferem um conhecido e geralmente de custo mais elevado.Sou vendedora em um supermercado de Florianópolis,onde aqui está sendo vendido pelo preço R$ 10,95.Te recomendo provar o vinho Chileno do Valle central Mancura.
Abraço!

Leandro disse...

Olá a todos,
Provei um Farmus Carmenere 2007, porém Reserva. Tive a mesma impressão no momento da compra (será que vai valer a pena?). Quando provei o vinho uma grata surpresa... Realmente um corpo interessante, o aroma e sabor lembrando bem um tostado, sempre bem equilibrado... A garrafa comprada por R$ 14,90 realmente foram muito bem recepcionadas!!!
No caso do Carmenere, podem ir sem medo. Recomendo e endosso as 4 taças.
Sds/ Leandro

Muneerah Najmah disse...

gostaria de seguir este blog... não há esta opção?